Sem dúvida nenhuma em matéria de corrupção o presidente Michel Temer estará muito bem assessorado quando se trata da denúncia por corrupção passiva no Supremo Tribunal Federal. Grande parte dos deputados que já declararam apoio ao presidente são velhos gatunos conhecidos pelo Ministério Público e a Justiça. Dos 61 deputados simpatizantes do presidente, 23 são investigados no Supremo por crimes como corrupção contra a Lei de Licitações, eleitorais, falsidade ideológica e formação de quadrilha, entre outros.

"Melhor assessoria que essa ninguém poderia duvidar! São todos providos de um Know-how criminoso de fazer inveja a Fernandinho Beira Mar. São meliantes investidos pelo voto popular, mas que agem na calada da noite promovendo falcatruas com empreiteiras e sabotagem nos cofres públicos. O que mais nos causa revolta é saber que são esses mesmos senhores que irão discutir e aprovar as novas regras para a reforma da Previdência, que se prevalecer o que quer o governo fará com que o trabalhador se aposente dentro de um caixão. Sem falar que foram eles também que aprovaram a reforma Trabalhista que acaba com direitos adquiridos dos trabalhadores, na Câmara dos Deputados e agora estão tentando passar no Senado Federal", Lamenta Canindé Pegado, presidente do SINCAB.

Denunciado por corrupção pela Procuradoria-Geral da República, o presidente Michel Temer (PMDB) tem a promessa de apoio de quem conhece bem os meandros do Ministério Público e da Justiça. Um em cada três dos 61 deputados (veja a lista abaixo) que já declararam publicamente que votarão contra o recebimento da denúncia por corrupção passiva contra o presidente no Supremo Tribunal Federal responde a acusações criminais na própria corte.

Levantamento do Congresso em Foco, feito com base nas declarações de voto publicadas neste domingo (2) pelos jornais Folha de S.Paulo e O Globo, indicam que pelo menos 23 deputados que apóiam abertamente o presidente são investigados no Supremo por crimes como corrupção, contra a Lei de Licitações, eleitorais, falsidade ideológica e formação de quadrilha, entre outros.

 

Veja a lista dos investigados

Entre eles, ao menos oito já são réus – condição da qual Temer tenta escapar. Só o deputado Roberto Góes (PDT-AP) acumula dez ações penais e oito inquéritos. No momento, nenhum parlamentar coleciona mais acusações criminais do que ele no Supremo. Na lista dos parlamentares que dizem não ver indícios de que o peemedebista cometeu crime estão pelo menos 12 investigados na Operação Lava Jato. Desses, dois já tiveram denúncia aceita pelo Supremo e são réus: Aníbal Gomes (PMDB-CE) e Nelson Meurer (PP-PR).

Cabe ao plenário da Câmara dar aval ou não para que o STF possa aceitar a denúncia e abrir processo contra o presidente. Para isso, é necessário o apoio de pelo menos 342 deputados. Nesse caso, ele terá de se afastar da Presidência por 180 dias até ser julgado. O presidente é acusado de ser o destinatário da mala com R$ 500 mil de propina da JBS, entregue ao ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), além da promessa de R$ 38 milhões em vantagens indevidas.

 

Veja a relação dos deputados que aparecem em uma ou nas duas listas:

Aguinaldo Ribeiro (PP-PB)
Alceu Moreira (PMDB-RS)
Altineu Côrtes (PMDB-RJ)
André Amaral (PMDB-PB)
André Moura (PSC-SE)
Aníbal Gomes (PMDB-CE)
Arthur Oliveira Maia (PPS-BA)
Baleia Rossi (PMDB-SP)
Benito Gama (PTB-BA)
Beto Mansur (PRB-SP)
Bilac Pinto (PR-MG)
Bonifácio de Andrada (PSDB-MG)
Carlos Bezerra (PMDB-MT)
Carlos Marun (PMDB-MS)
Carlos Melles (DEM-MG)
Cleber Verde (PRB-MA)
Darcísio Perondi (PMDB- RS)
Domingos Sávio (PSDB-MG)
Elcione Barbalho (PMDB-PA)
Evandro Roman (PSD-PR)
Ezequiel Fonseca (PP-RJ)
Fábio Ramalho (PMDB-MG)
Fausto Pinato (PP-SP)
Fernando Monteiro (PP-PE)
Flaviano Melo (PMDB-AC)
Giuseppe Vecci (PSDB-GO)
Guilherme Coelho (PSD-PE)
Hildo Rocha (PMDB-MA)
Hiran Gonçalves (PP-RR)
Hugo Motta (PMDB-PB)
Jéssica Sales (PMDB-AC)
Jhonatan de Jesus (PRB-RR)
José Priante (PMDB-PA)
José Rocha (PR-BA)
Julio Lopes (PP-RJ)
Junior Marreca (PEN-MA)
Lucio Vieira Lima (PMDB-BA)
Luiz Carlos Heinze (PP-RS)
Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR)
Maia Filho (PP-PI)
Marcelo Squassoni (PRB-SP)
Marcos Montes (PSD-MG)
Mauro Lopes (PMDB-MG)
Mauro Pereira (PMDB-RS)
Milton Monti (PR-SP)
Nelson Marquezelli (PTB-SP)
Nelson Meurer (PP-PR)
Nelson Padovani (PSDB-PR)
Nivaldo Albuquerque (PRP-AL)
Paulo Pereira da Silva (SD-SP)
Pedro Paulo (PMDB-RJ)
Professor Victorio Galli (PSC-MT)
Roberto Góes (PDT-AP)
Sabino Castelo Branco (PTB-AM)
Sergio Souza (PMDB-PR)
Simão Sessim (PP-RJ)
Takayama (PSC- PR)
Toninho Wandscheer (Pros-PR)
Valdir Colatto (PMDB-SC)
Wilson Beserra (PMDB-RJ)
Wladimir Costa (SD-PA)

 

Veja o resultado da sondagem dos jornais:

O Globo

44 contra a denúncia
121 a favor
127 não quiseram responder
74 indecisos

 

Folha de S.Paulo

45 contra a denúncia
130 a favor
112 indecisos
57 não quiseram responder

 

Go to top