Claro quer mudar a forma como os usuários acessam conteúdo em vídeo. Para isso, a operadora anuncia nesta quinta-feira (28) a chegada do Claro Box TV, projeto que une um acessório que fica ligado ao televisor – a “caixinha”, como eles chamam, é uma TV box – a um serviço que dá acesso à Globo e outras emissoras de TV aberta, canais da TV por assinatura e plataformas de streaming.

A assinatura mensal fica entre R$ 20 e R$ 79,90, a depender do tipo de conteúdo. Atuais clientes de produtos da Claro não pagam taxa de adesão. Já consumidores de outras operadoras de internet precisam encarar a taxa inicial de R$ 399. Em todos estes casos, o consumidor que desistir do serviço tem que devolver a TV box.

O diretor de marketing da Claro, Márcio Carvalho, explica ao TechTudo que o streaming já é uma realidade. “Daí a necessidade de uma operadora que integre todas as opções do mercado. Nossa intenção é virar um grande hub de conteúdo”, diz o executivo.

Para chegar neste resultado, a empresa aposta num mix dos já conhecidos canais de TV ao vivo, conteúdo online por assinatura e conteúdo a la carte. O Claro Box TV junta tudo isso.

A assinatura fica R$ 20 mensais no plano mais básico, que inclui emissoras abertas Band, Cultura e Gazeta, além do catálogo a la carte do Now e do Claro Vídeo. O assinante tem ainda a opção de acessar plataformas de streaming diretamente pela caixinha, mas há um custo extra: R$ 21,90 para Netflix, R$ 37,90 para Telecine e R$ 22,90 para Big Brother Brasil.

O serviço por R$ 79,90 mensais inclui dezenas de marcas, como GloboNews, SporTV, Multishow, National Geographic, NatGeo Wild, Discovery Home & Health, Discovery Turbo, Discovery Science, Gloobinho, Discovery Kids, Nickelodeon, Cartoon, Fox Sports, ESPN, MTC, Universal TV, Fox, Sony, TNT Séries, Warner, Space e Paramount.

Quem embarcar na novidade recebe em casa um pequeno decodificador preto muito similar aos aparelhos de TV por assinatura. A instalação fácil depende de conexão por Wi-Fi ou cabo. Na sequência, basta digitar o CPF para habilitar o acesso à experiência completa.

A Claro destaca a possibilidade de gravar programas da TV ao vivo. O aparelho permite até 400 horas de conteúdo que fica salvo na nuvem (ou seja, online).

O controle remoto Bluetooth conta com microfone que reconhece a fala e busca por conteúdo que envolva um determinado artista. Nomes de atrações também são reconhecidos pelo sistema, que consegue direcionar o assinante para canais ao vivo ou plataformas de streaming.

O serviço começa com cobertura limitada cidades, entre elas as principais capitais. O diretor de TV da Claro, Ricardo Falcão, conta ao TechTudo que clientes de outras empresas de banda larga também assinar o Claro Box TV. Para isso é necessária uma conexão de pelo menos 10 Mb/s.

A quem se destina o Claro Box TV? Falcão explica que a Claro já conta com uma fiel clientela que está acostumada com TV por assinatura, vários pontos adicionais e técnico que frequenta a residência. “Este cliente está bastante satisfeito com a gente”, diz ele. Ao mesmo tempo, o executivo menciona clientes jovens e inovadores com maior interesse pelo streaming.

Falcão estima um mercado potencial de 40 a 50 milhões de clientes que hoje em dia não estão com a Claro e que poderiam se beneficiar da novidade – ainda que utilizem a internet de outra prestadora. “O potencial de conquistar novos usuários é muito grande”, conclui.

 

Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com