Trabalho e Emprego

Com mais de 14 milhões de trabalhadores desempregados em todo o país, não resta outra saída para as empresas a não ser usar de alternativas como layoff, PDVs e PPEs para não aumentar ainda mais as demissões em todo o Brasil. Foi essa a alternativa encontrada pela General Motors de São José dos Campos.

Leia mais...

Muita confusão ainda vai rolar no Congresso Nacional. Do ponto de vista de alguns senadores, a reforma Trabalhista do jeito que está não será aprovada pela casa porque o projeto é muito ruim. Segundo a senadora Vanessa Grazziotin, é possível realizar mudanças no projeto vindo da Câmara dos Deputados. "Se a reforma é para melhorar a situação do Brasil, se é para ampliar a produtividade, nada disso ela fará. Ela vai precarizar ainda mais as relações de trabalho, retirando direitos conquistados pelos trabalhadores há décadas", diz Vanessa.

Leia mais...

Foi uma votação apertada mais infelizmente o governo conseguiu aprovar a reforma trabalhista, pelo menos por enquanto, na Câmara dos Deputados. 296 traidores da nação sucumbiram aos desejos, promessas e ameaças do Planalto e votaram por retirar os direitos dos trabalhadores. Essa foi uma demonstração cabal do que os nobres deputados são capazes de fazer com seus eleitores. Mas, como já dissemos e repetimos várias vezes, o eleitor saberá dar o troco nas eleições de 2018.

Leia mais...

Vivemos no país dos absurdos! E, para completar sempre aparece um asno travestido de deputado querendo promover um retrocesso nas relações trabalhistas e mandar de volta um país inteiro para os tempos da escravidão. Se já não bastasse a tão comentada e polêmica reforma Trabalhista que visa retirar direitos do trabalhador, eis que surge na Câmara dos Deputados um projeto de Lei 6442/2016 que altera a regulamentação do trabalho rural e revoga a Lei Áurea nos remetendo ao período da escravidão no século XIX, quando se trabalhava em troca de comida. A besta autor do projeto é o presidente da bancada ruralista na Câmara, deputado Nilson Leitão (PSDB-MT).

Leia mais...

O governo federal tem pressa e anda muito confiante em aprovar a reforma Trabalhista. A confiança se baseia no fato do governo achar que tem 88% do Congresso Nacional, hoje, do seu lado. Seria sua base de 'sustentação'. O governo só está esquecendo que Deputados e Senadores irão precisar do voto popular para se reeleger no ano que vem.

Leia mais...

Página 1 de 32

Go to top